terça-feira, 30 de março de 2010

Ele morreu por mim...

Quantas vezes nos nossos momentos egoístas reclamamos da vida e do mundo? Quantas vezes abrimos a nossa boca e deixamos sair dela o som das palavras que dizem que não existe ninguém por nós? Quantas vezes anunciamos que estamos sós, e que não há nem se quer um ser por nós? Quantas vezes fazemos da nossa vida uma coisa qualquer, esquecendo que alguém deu a sua própria vida para que nós pudessemos ter a nossa?

...Gratidão!
- Você já agradeceu a Deus por tudo que ele tem feito na sua vida? Aliás, por ter te dado a vida?
Como somos mesquinhos, não paramos de falar e falar sobre os nossos problemas, sobre os nossos objetivos não alcançados e por várias outras situações que diante de tudo que ganhamos parece ser tão pouco, e tão pequeno. No entanto, na hora de agradecer por tudo o que conseguimos, esquecemos de dizer simplesmente um obrigada. É mais fácil rezar quando temos algo a pedir, do que rezar para agradecer por algo que conquistamos.

...Fé!
- Estamos na semana santa, período em que celebramos a morte daquele que nos deu a vida, que deu a sua vida para nos salvar, entretanto, parece que nada mais é do que o feriado prolongado. Necessitamos de fé. Certo dia me perguntaram o que era fé, mas não somente fé em Deus, mas na religião a qual faço parte, e lembro que respondi, que a fé é como uma chama acesa mantida em nosso peito, tem dias que ela inflama e em outros parece está adormecida. Inexplicável dizer o que eu sinto pelo senhor Deus, eu só sei que em muitos momentos me sinto tão próximo a Ele e em outros peço proteção para que Ele jamais me deixe perder a minha fé. Quando criança tinha uma curiosidade de saber o que as pessoas rezavam após comungar, e continuo sem saber o que elas dizem. Só sei que eu converso com Deus, tenho Ele como aquele meu amigo que eu poderia sentar ao lado dele e passar horas e horas conversando e não me faltaria assuntos, mas sempre antes de concluir meu diálogo com ele (pois ele me responde em nossas conversas), eu peço para que ele aumente a minha fé. Deve ser por isso, que apesar de todas as situações que já vivi a minha fé continua inflamando o meu peito, as minhas lágrimas smepre fazem o mesmo percurso cada vez que eu comungo (pois eu sempre choro), parece que elas decidem lavar a minha alma naquele momento. A minha fé ressuscita sempre, porém nunca morreu, já dormiu por longo tempo, mas jamais me abandonou.

...Senhor!
"Senhor eu sie que não sou digna que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salva!"

"Senhor eu creio, mas aumentai a minha fé!"

- Feliz Páscoa!!
E que possamos ressuscitar nossa fé assim como o nosso Pai ressuscitou do mundo dos mortos para nos salvar.


P.S. Não importa a religião ou a maneira como você se relaciona com Deus, o importante é você crer que eles existe e assim acreditar em você mesma, pois somos a sua própria semelhança.... Ótima terça para ti!*

quinta-feira, 25 de março de 2010

Procura-se uma faxineira!

 Confusa!!

Joguem todas as cartas do baralho para o alto, em seguida surge uma ventania que as levam para vários lugares e você não sabe onde estão exatamente todas (me sinto assim, levada e desaparecida!). Siga uma trilha em busca de um lugar lindo, no entanto, você vê um belo sol a brilhar diante dos seus olhos e começa a caminhar de encontro a ele, esquecendo que havia uma trilha a ser seguida, e quando percebe já está perdida, como  voltar e para onde voltar? (me sinto assim, me encantei e perdi o rumo que havia trilhado!). Compre um cofre e nele guarde tudo aquilo que quer possuir para sempre, porém, cuidado para não esquecer o segredo (me sinto assim, esqueci o segredo e de tão bem guardado hoje está perdido!). Enumere todos os seus sonhos, anseios e vontades e coloque junto com o calendário da geladeira, todos os dias ao ir arrancar uma folha do calendário do dia que passou, olhe para as coisas que ainda faltam ser realizadas (Há dois meses não retiro a folha do calendário!).Crie um reta a sua frente e busque sempre seguí-la, entretanto, cuidado com as curvas (estava destraída e me choquei com o primeiro obstáculo que apareceu, meu corpo dói!).

Confusão...
Dúvidas...

Procura-se uma faxineira para colocar meus pensamentos em ordens. Quero alguém que organize a bagunça, coloque todas as peças em seu lugar, além de desempoeirar aqueles velhos desejos que ficaram esquecidos em baixo da última gaveta do armário chamado objetivo. Quero que todas as ideias voltem para seus devidos lugares e que só apareçam nos momentos adequados. Vou querer também, que concertem todos aqueles sonhos que com o tempo perderam a forma e hoje necessitam de alguns reparos, de alguns remendos. Lavem a alma. Sequem as lágrimas. Limpem os vidros dos olhos que hoje pouco veem. Reforcem os cordões que puxam a perciana que esconde meu sorriso, para que este possa ser visto mais vezes. Jogue fora as dúvidas, os medos e as angústias, são lixos, não os quero. Mande-os para reciclagem para que voltem como a certeza, a confiança e alegria, pois é disso que necessito nos meus pensamentos. E por fim, faxineira, que espero encontrá-la, peço que volte sempre, pois sei que sempre precisarei dos seus serviços. Pois nessa mente em que tudo surge há sempre uma poeira para ser retirada. 

...Quem sabe depois que a faxineira passar por aqui eu diga que as cartas do baralho estão todas nas mãos dos jogadores presentes em minha vida. Que o sol foi quem iluminou para que eu seguisse a trilha correta.Que o cofre eu arrombei tirei meus pertences e hoje guardo todos diante dos olhos daqueles que estão a minha volta, pois não querer possuir essas coisas para sempre, mas o tempo necessário. Que agora eu criei uma nova lista, nesta estaram as coisas que consegui e não somente as que eu ainda quero.

Calmaria...
Certeza...
Ah! Procura-se uma faxineira!

P.S. No fim do túnel há sempre uma luz, se você ainda não enxergou a luz é porque ainda não está no fim do túnel, ainda tem muito o que caminhar. Boa quinta para você! <3

quarta-feira, 24 de março de 2010

Alguém muito especial...


 Esse texto é para alguém muito especial...

Hoje acordei lembrando do teu sorriso, daquele seu olhar distraído que sempre me gerava a curiosidade sobre o que estavas a pensar. Lembrei do quanto era bom o aconchego do teu abraço, do calor do seu corpo me envolvendo em momentos de descontrações, do teu colo me acolhendo como há 20 anos atrás. Lembrei da sua risada quando eu fazia ou dizia qualquer besteira só para te arrancar aquele riso que soava tão bem aos meus ouvidos. Quando me chamava pelo meu nome ou por aqueles apelidos engraçados. Das vezes que me pertubava pedindo algo, ou desfazendo o que eu tinha feito. Ah!Como sinto saudades! Como pode ter ficado esse vazio aqui dentro depois que você se foi? Sinto como parte do meu coração tivesse parado de bater. Como alguém tivesse arrancado de mim um pedaço que me completava e hoje sou assim, incompleta com a sua ausência. É tão difícil me acostumar com a ideia que não te verei mais, de olhar o nosso quarto e não vê-la em sua cama, de não ouvir você contando aquelas histórias de quando ainda era criança (não sei como ainda se lembrava! rs), ou até mesmo de quando brigava comigo por está lendo no escuro, assistindo tv até tarde, ou porque saía a noite deixando-a preocupada. Agora eu entendo como um  amor pode ser eterno, pois o meu por ti é. Não importa a sua partida, pois o meu amor continua inabalado, não dimunui nada, ao contrário, sinto cada dia mais presente nesse pequeno coração de gigante. Parece que meu quebra-cabeça intitulado vida minha, perdeu um peça que o completava. Saudade dói! Saudade machuca! Saudade aperta o peito como fosse sufocá-lo! Mas eu espero que essa saudade permaneça a bater no meu peito, pois sempre que ele bate eu me lembro ainda mais de ti. "Mas você partiu sem mim. E sei que estás em algum jardim, entre as flores". Creio que os anjos da terra logo são chamados para morar no céu, e você decidiu trocar de morada...

Amo-te! Seja na terra ou no céu. Para sempre vou te amar.

Vozinha, como sinto falta de ti!! =/

P.S. N.E.Q.A.V.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Liga dos super amigos!*

Certo dia Renato Russo disse: "Não preciso de modelos, não preciso de heróis, eu tenho meus amigos". Mas, ao contrário dele, eu considero meus amigos meus heróis, pois sãs eles que diariamente surgem, não com suas capas voadoras vindo do céu, mas com os braços estendidos em minha direção. Não importa o lugar, o dia ou a hora, sempre surge um pessoalmente, no msn, orkut ou telefone, eles me fazem sentir como se eu (essa pequena pessoa), fosse a mais importante do mundo. Já dizia Vinícius de Moraes " a gente não faz amigos, reconhece-os", e como eu me encontrei em cada um dos meus amigos. Alguns tão idênticos a mim, outros totalmente diferentes, no entanto, a semelhança e a diferença é o que nos une cada dia mais. Tenho amigos que vieram através da fé e da escola e quando percebi eram anjo/irmã na minha vida. Tenho amigos que são família, pois fazem parte de mim no sangue e na alma. Tenho amigos que surgiram através da vizinhança. Tenho amigos que surgiram a partir das semelhanças (sejam elas fisícas, nos gostos ou nas besteiras, rs!). Tenho amigos que surgiram no meu dia-a-dia, e estes se tornaram meus confidentes fiéis. Tenho amigos que surgiram através do meu amor literário, pois esse amor me fez cursar a faculdade de letras e me fez lecionar ("Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas as pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre" Cecília Meireles). Tenho os trutas que moram longe, porém com residência fixa no meu coração. Tenho amigos os quais magoei bastante e tenho aqueles que me magoram, mas como eu digo sempre, o que abala nos fortalece, e quero sempre tê-los por perto, pois como cita Camilo Castelo Branco "a rosa da profunda amizade não se colhe sem ferir a mão em muitos espinhos da contradição. No abnegar é que está o vencer de muitas resistências invencíveis ao império da vontade", e para ter amigos temos que saber perdoar. Afinal, "o que é um amigo? Uma única alma habitando dois corpos", já indagava e repondia o mestre Aristóteles. Não preciso citar nomes dos meus verdadeiros amigos, pois eles ao lerem esse texto (pois são meus leitores fiéis e assíduos) saberão que eu estava falndo exatamente deles. "Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz" Carlos Drummond. Queria hoje, mais uma vez, declarar o meu amor por vocês meus amigos (as minhas Luluzinhas e os meus Bolinhas), pois não que eu já não tenha dito antes, mas é sempre bom repetir, eu amo vocês! Vocês me completam, me compreendem e me fazem mais feliz. A cada amanhecer tento memorizar ainda mais a face de cada um, a cada anoitecer, agradeço a Deus baixinho, por ter vocês ao meu lado e é na calada da noite que durmo tranquila, pois sei que vocês, meus anjos protetores da guarda, meus heróis verdadeiros e reais estarão prontos para me proteger de todos os males, dúvidas, confusões e deprês. Meu muro das lamentações, meu alicerce de vida, meus sorrisos diários, meus lenços precisos para prantos de lágrimas, minha verdade, meu lado racional, meu lado besteirol, meu lado criança, meu lado responsável, meu reflexo, minha cantora e compositora preferida, minha irmã/amiga, minhas rudes, meu sr. Lunga, meu administrador, meu baixinho invocado e musculoso, minhas irmãs de corações (pois todas as minhas amigas mãe adotou como filhas), obrigada por vocês existirem nessa comédia de vida privada que chamo de realidade minha, pois "eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos" (Vinicius de Moraes).

- Quando surgiu nossa amizade?? - Não sei, respondo. Só sei que cada dia ela cresce, floresce e dar bons frutos. Pois num mundo de super vilões eu sou sempre salva pelos meus super heróis, meus amigos!

P.S.  N.E.Q.E.A.V.

quarta-feira, 17 de março de 2010

O grande segredo...



 [...]
Hoje cheguei a uma conclusão perigosa (poderia dizer assim), pois percebi que esse meu blog está quase que uma agenda pessoal, aquela que eu costumava escrever desde os 12  até os 20 anos, e confesso que isso me assusta, pois se nas minhas antigas agendas quando leio fico meio atordoada com tudo que falei sobre o que eu sentia, pense bem você leitor, ao ler esses meus textos!? Agora escrevo cada palavra com medo de estar me entregando, revelando algo como os segredos que sei dos outros ou os que escondo de mim mesma. Segredo! Talvez seja essa a palavra chave para o texto de hoje. Quem nunca teve um atire a primeira pedra. Engraçado, não consegui enxergar nenhuma pedra voando hoje perto dos pássaros. Deve ser porque todos nós temos um segredo, alguns guardados a sete chaves e outros silenciados por medo de ser reprimido quando as pessoas souberem, e aqueles que (a)guardamos cuidadosamente esperando o momento e a pessoa certa para revelarmos.Dizem por aí que o grande segredo da vida é viver, isso me deu uma alegria ao saber, pois até que fim revelei um segredo, isso mesmo, eu vivo! Sempre fui uma menina curiosa, queria saber o que os meninos falavam quando estavam sós, queria saber o que " a gente grande" falava, queria saber tudo e de todos, minha mãe sempre me relembra que eu sou um perigo para as pessoas, pois em 10 minutos com elas eu descubro até a data de nascimento, e se a pessoa gostar de tagarelar igual a mim, coitado, o decifrarei de frente ao verso. Acho que foi por isso que me encantei por literatura, pois sempre quis decifrar nas minhas análises o que se passava na cabeça do narrador ao contar aquela história, e como os personangens se sentiam. Muitos mistérios tenho ainda a revelar, como por exemplo a minha cina por ter gente rude ao meu lado e mesmo assim amá-las, os conceitos secretos que as pessoas têm sobre minha pessoa e não revelam, os segredos dos corações daqueles que passei, passarão e passam na minha vida, o segredo do porque o céu é azul, mas sempre que estou de bom humor o consigo ver com traços rosas, o segredo dos BETA'S, como eu poderia esquecer do meu objeto de pesquisa por quem tenho que ter cuidado para não me viciar; e o segredo de como conseguir virar um ovo sem quebrar a gema, pois assim deixarei de comer ovos mexidos (se alguém souber um truque me ensinem, por favor!). E o segredo mais bem guardado ao mesmo tempo mais secreto de todos, como fala Marcel Pagnol ao dizer que "O segredo mais difícil de ser guardado por um homem é a opinião que tem de si mesmo", e eu insisto em querer desvendar o meu próprio segredo. Tenho uma lista de segredos, porém conto nos dedos das mãos as pessoas a quem eu confio alguns deles. Mas tem algo que é contra mim, e até te peço que não me conte segredos, pois meus olhos, esses danados espelhos da alma costumam me entregar, eles têm o hábito terrível de revelar tudo o que penso e sinto, talvez sejam eles aqueles tais caçadores que tanto fazem sucesso nas histórias, os caçadores de segredos! Posso contar um segredo?

... ♫ "Eu não vou te olhar nos olhos, tenho medo, eles podem revelar o meu segredo"♪...



P.S. Só você (s) tem a chave que revela o segredo deste cofre guardado no peito...

terça-feira, 16 de março de 2010

O gelo derrete e o sólido se transforma em água


 Inicio o meu texto de hoje dizendo que já o havia iniciado antes cinco vezes e nestas vezes o apaguei, pois sempre chegava a conclusão que não estava bom, que não estava falando de amor, assim como me pediram. Ah! E por mais cinco vezes já me passou a ideia de apagar esse também, mas eu tenho que criar coragem e enfim falar do amor, daquele amor específico. Vou escrever esse texto em forma de declaração, pois quero, caro leitor (a), que você leia-o e sinta como eu estivesse dizendo tudo isso a você, no entanto, sei que a pessoa que me pediu esse texto saberá que escrevi exclusivamente para ela, e que será essa pessoa a utilizar esse texto com outro alguém.

[...]
Chega! Acabou! Não dar mais! É, tentamos incansáveis vezes, mas cheguei ao meu limite, prometi não te amar mais e amar somente a mim mesma. Espere! Por favor, não vá agora! Apesar de querer somente me amar, mesmo assim continuo a te amar, pois você já faz parte de mim, você se impregnou a mim de maneira que não sei mais como tirar, logo porque se tirar, creio eu, morrerei, não saberia viver. Pois você é minha alma, aquela aonde guardo o meu melhor e aquela que acorda o meu pior.Meu coração insiti em me dizer que é só você que me completa, que é só você que me convem, mas tudo me levar a crer que ele está enganado, só não na parte de me fazer feliz, por que apesar de tudo você me faz feliz, nem que seja por instantes.Você não é o certo para mim ou eu não sou a certa para você, olhe para nós, em que nos transformamos? Em réus e juizes um do outro, você me julga e eu te condeno, ou vice e versa. Você me fere com suas palavras e eu te sangro com minhas atitudes. Quando será que esqueceremos esse jogo onde não há vencedor? (Respiro!) Entenda, esse mesmo roteiro de sempre, cansou. É nossa última chance, entre as milhares de brigas e finais que tomamos, pois esse é o fim do início, onde busco te entender, aliás nos entender. O que você tem a dizer? Nada!? Já posso eu digitar "e foram felizes para sempre" e fechar o livro? Que hipocresia essa nossa, pois sabemos que nunca saímos do "era um vez". Todos dizem para te esquecer (e ninguém me deu uma borracha para apagar você), mas sabe, existe algo aqui dentro (dentro mesmo) que insisti em continuar batendo por você. Eu poderia te dizer adeus (mas essa palavra se nega a você). Eu poderia apagar o seu numero da agenda (mas eu o sei decorado!). Eu poderia te bloquear no msn (mas depois desbloquearia só para ver se você viria a falar comigo). Eu poderia te excluir do meu orkut (mas criarei um fake só para inumeras vezes do meu dia olhar suas fotos e recados). Eu poderia arrancar todas as páginas das minhas agendas que falei de você, que falei de nós, mas isso não seria o suficiente, pois mesmo que eu arranque o seu lugar sempre estará presente, asssim como os das folhas arrancadas da agenda, e nem adianta tentar colocar folhas novas com novas histórias, pois o lugar das suas folhas estarão lá, guardadas exclusivamente para você, por você e esperando estar com você. "Não tem que ser assim, tanto desencontro, mágoa e dor, para que a gente tem que se arriscar", eu sei o que eu quero você também sabe, então o que nos falta? Amor? Compreensão? Não sei! Talvez seja preciso nos perder para quem sabe nos encontrar, ou nunca mais nos encontrarmos. A combinação perfeita que ingeri em meu organismo o remédio e o veneno composto por um só elemento, você. Só quero que saiba que "vou te amando, e me frustrando e sobrevivendo por um fio", mas tô aqui sem desisti, é a sua vez de me falar como pode existir um você e eu que forma um nós, que temos um estranho jeito de amar...(Por quanto tempo você vai continuar a esperar?? A qualquer horas dessa o gelo derrete e o sólido se transforma em água).
[...]

- Não sei se alcancei as expectativas de quem me pediu o texto, ou se eu realmente falei de amor, mas creio que sim, pois só o amor pode explicar tudo o que acontece na vida da gente, só ele pode explicar como podemos sofrer e ainda, mesmo assim, continuar a gostar.

P.S. Estarei sempre aqui para te ouvir e te aconselhar (se é que eu sei aconselhar alguém...)!

segunda-feira, 15 de março de 2010





















Ontem, 14 de março de 2010, foi o de da poesia, então, eu peço licença para, não como Camões ou Drummond, expressar através de versos os desvaneios de alguém pensador (a).


Queria eu...

Queria eu ser um fingidor.
Fingir tão bem a ponto de acreditar no amor,
Assim como Pessoa, recitar através da dor
E conseguir, portanto, a atenção do nobre leitor.

Queria eu também ser imortal,
Afim de provar que o amor é chama fatal.
Falar da fidelidade não como coisa banal,
Mas de um amor fiel, sincero e real.

Queria eu ter a magia das palavras de Camões.
Recitar amores, saudades e paixões,
Relembrando a chama que arde nos vulcões, 
Pois amor arde, queima e gera ilusões.

Queria eu ser um poeta ímpar,
Porém que vivi em busca de um par.
Falar de amor, falar na vida e amar
Porque para ser poeta a dor tem que enfrentar.

E já dizia Quintana ao poetizar,
"Eles passarão e eu passarinho"
Enquanto o tempo passa eu vou amar,
Assim eu encontro o verdadeiro caminho

Mas quem sou eu?
Talvez seja uma simples garota em meio a inércia,
Querendo ser poeta com eficácia,
Num  mundo daqueles que o amor doou e perdeu.


- Agradeço a existência de autores como Camões, Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes, Drummond e Quintana, pois fizeram das minhas leituras uma encantável paixão pela poesia. 

Enfim, 

"Se alguém te perguntar o que quisestes dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com esse mundo" (Mário Quintana)

[...]

sexta-feira, 12 de março de 2010

EU CONFIO EM VOCÊ!


 [...]

Hoje, dia 12 de março de 2010, é uma data que para alguns ficará marcado para sempre em suas vidas, pois receberam o resultado de uma luta travada durante toda uma vida escolar, aonde seu maior concorrente era si mesmo. Depois de alguns anos, consegui novamente sentir aquele frio na barriga que dar sempre que você fica anciosa para saber sobre algo, não fiz o vestibular, mas era como se eu tivesse feito, pois muitas pessoas que eu quero bem fizeram, e estavam rezando, sofrendo, esperando por uma simples imagem, a de ver o seu nome na lista dos aprovados. E quando o seu nome não estar, o que fazer? Boa pergunta. Passei três anos da minha vida tentando descobri isso, até que um dia encontrei a resposta, e sabe qual foi? A minha própria aprovação, você conseguir é a única resposta. Sei qual é a sensação dos dois lados dessa moeda, a de se sentir um vitorioso e a de se sentir um culpado (por não ter estudado e se esforçado mais), por isso nessas minhas páginas melancólicas (como eu sei que são e já me disseram) do meu blog, decidir abri um espaço para trocar ideias com você amigo leitor que nesse momento deve estar arrasado por não ter conseguido (dessa vez) realizar um sonho. Quero, primeiramente, que minhas palavras te sirvam como o aconchego de um abraço, pois é disso que precisas nesse momento, e de alguém que te diga "EU CONFIO EM VOCÊ!", mesmo que nesse instante você não acredite em si próprio, mas eu CONFIO EM VOCÊ. Divido com você umas sábias palavras que eu ouvir a exatamente 7 anos atrás, quando numa data como essa eu estava me debrulhando em lágrimas por mais um resultado negativo da minha tentativa de ingressar numA faculdade, um anjo disse com palavras, que mais pareciam música escrita eSpecialmente para me acalmar, que eu não havia conseguido porque "não era a minha hora, pois somente Deus sabia o momento adequado para eu conseguir, e esse momento não era aquele dia, aquele vestibular". Agora vá dizer isso para alguém que está se sentindo um zero a esquerda, tudo isso pouco servirá, mas por incrível que pareça, foram essas palavras que me acalmaram naquele instante e serviram como os primeiros tijolos a serem erguidos no alicerce que eu decidira construir, o da minha persitência, o do meu acreditar em mim. Utilizei esses tijolos e os juntei com estudos contínuos e assim consegui erguer um prédio mais firme, mais concreto, deixando assim de apostar na sorte do mamãe me disse, e na certeza que eu poderia me superar, que eu era capaz de conseguir. E fui! Você também pode ser, mas depende de uma única pessoa, você! O nosso maior concorrente são nós mesmos, e é difícil lutar contra eles, pois conhecemos todos os seus pontos fracos, e sempre utilizamos, sabe aquelas frases pessimistas que você se repete "você não vai conseguir", "você não vai estudar", "tal fulano conseguiu e você não", entre outras. Essas frase de nada adiantam, se você não confia em si mesmo quem vai confiar? Ah! Eu confio, pelo menos eu para confiar em você (rsrs). Portanto, assim encerro meu texto de hoje, te dizendo você vai conseguir, talvez seja melhor você encarar outra luta/vestibular para que assim fique mais maduro, pois a vida pós-vestibular é uma guerra sem fim e não mais uma simples luta. Boa sorte!

- Quando o mundo inteiro for contra você, eu mesmo assim estarei lá, no meio da multidão e levantarei meu braço e declamarei palavras a seu favor. Se eles te apredejarem, ficarei a sua frente e juntarei todas as pedras e te entregarei, e ainda irei te ajudar a construir o seu castelo. Se eles te difamarem, farei questão de decorar tudo que eles disserem ao teu respeito, para que no dia do seu discurso de glória você possa transformar cada insulto em agradecimentos para todos eles. Se eles te fizerem chorar, levarei meu simples, humilde e surrado lenço e te emprestarei mesmo que esteja todo molhado com as minhas lágrimas que acompanharão as suas. E se você não acreditar mais em si mesmo, vou te dizer quantas vezes forem necessárias EU CONFIO EM VOCÊ!                                                                                                                                                                                                                     [...]  

P.S. Especialmente para M.J.V.M                                                                                                                           

quinta-feira, 11 de março de 2010

Viver ultrapassa qualquer entendimento...

 
 
"Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo" (Clarice Lispector)  
       
Adoto o método do não entender, pois tantas foram as horas da minha vida que gastei tentando entender aqueles e aquilos que não me deram retorno. Portanto, prefiro não entender o porque de ser quem sou. Prefiro não entender as  razões pelos quais as pessoas mudam de repente. Prefiro não entender porque no parlamento só tem pessoas corruptas e somos nós que as colocamos lá. Prefiro não entender porque você não quer ensinar se decidiu ser professor, ou porque não quer aprender se você se diz aluno. Prefiro não entender porque sabemos que estamos destruindo o mundo (já ouviu falar num tal aquecimento global? Pois é, parece que o negócio é sério!) e continuamos, mesmo conscientes que fazemos parte dele. Prefiro não entender o porque você grita injúrias contra o senhor, diz que não acredita nele, mas nos momentos de aflição recorre a ele esquecendo de todas as baboserias que falou anteriormente. Prefiro não entender como uma mãe deixa o filho em qualquer lugar da rua, pois não o quer mais. Prefiro não entender como um pai consegue gastar o pouco dinheiro que tem com seus vicios e hábitos, esquecendo da família e do lar (que diz) que tem. Prefiro não entender quando as pessoas substimam o poder da persistência e acham que prosseguir na luta é porque a pessoa não sabe admitir a derrota. Prefiro não entender  esse tal capitalismo que usurpa as nossas vidas, perfuram as nossas riquezas naturais e deixam os homens como seres que realmente são, bichos brutos. Prefiro não entender o porque a sociedade insisti em colocarmos em disputa entre nós - para quê vestibular se da escola deveríamos sair preparados para a faculdade? Para quê concurso se eu deveria sair da faculdade preparada para minha área de trabalho? - sempre querendo eleger o melhor (não sei o que é melhor!). Prefiro não entender os parâmetros de belezas impostos por... Ixii, não sei quem impôs! (prefiro continuar sem saber pois não me enquadro neles). Prefiro não entender como o Brasil perdeu a última copa do mundo. Prefiro não entender quem decidiu colocar os desenhos animados para serem transmitidos pela manhã, horário esse que as crianças estão na escola (e eu no trabalho, né?! Poxa!).  Prefiro não entender porque Jiva é pessimista (pois quando eu descobrir vou brigar direto com ela). Prefiro não entender porque Manuela não lança logo seus sucessos musicais e para de ser egoísta guardando seu dom só para si (ela vai me matar!). Prefiro não entender porque minhas irmãs e eu brigamos, nos arrependemos e nos declaramos amor eterno (insultos e amor). Prefiro não entender de quer provem o mal humor josianesco de ser. Prefiro não entender o porque acho que você gosta de mim e depois oscila o seu humor e muda o jeito de falar comigo, me fazendo crê que estou me iludindo. Prefiro não entender a mim mesma, pois talvez se eu entendesse desisitiria de mim, quem sabe fugiria ou me apaixonaria completamente. Quer um conselho? 
 
 "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." (Clarice Lispector)

quarta-feira, 10 de março de 2010

Sofrer: não queria saber conjugar esse verbo...

"Pessoas que mais amamos, são as que mais magoamos porque queremos que sejam perfeitas, e esquecemos que são apenas seres humanos." (Mário Quintana).       

Antes de escrever peço abenção a Mario Quintana, pois sábias palavras as ditas por ele.
[...]

Hoje acordei meio melancólica e decidi falar sobre sofrimento. Não entendo porque as pessoas as quais mais faço sofrer, são também as que mais amo. Jeito torto e estranho esse meu de amar. Por isso, antes de mais nada, me confesso culpada e com essas palavras peço perdão aos que amo, pois não queria magoá-los, tampouco vê-los sofrer. Perdoe-me se o meu verbo amar exigi um complemtento chamado sofrer... Não sei se busco perfeição nos que estão a minha volta ou se são eles que buscam tal perfeição em mim e por essa razão sofrem ao descobrirem quem realmente sou, é difícil você agradar a todos, bem como demonstrar realmente quem é, quando as pessoas insistem em estereotipar você com diversos adjetivos que nem sempre concordam com o seu jeito de ser e o contexto o qual você está insirido. Mas mesmo sem saber quem busca a perfeição se sou eu ou os demais, me declaro diante desse júri como culpada, confesso que bem sei o quanto minhas palavras tem lâminas afiadas a cada fala sincera proferida, sei o quanto o meu olhar é carregado por uma explosão de injúrias, difamações e egoísmo, também sei que as minhas ações nem sempre correspondem as expectativas criadas por tantos sobre a minha pessoa, não nego que as vezes utilizo meu sorriso falsamente, pois atrás dele há um ser que chora enquanto alegria demosntra, admito que em muitas das vezes finjo que não entendo o que muitos dizem para que assim eu sofra só e não em conjunto, afirmo que todas as minhas atitudes equivalem aos meus pensamentos e desejos, e que por mais errados (se é que existe uma definição para essa palavra) que eles pareçam, eu continuo a segui-los, mesmo sabendo que muitos irei decepcionar. Portanto, que seja setenciado a minha pena. Mas, antes disso, peço novamente a atenção do júri, para as últimas palavras de uma rosa murcha cuja as pétalas se desfazem a cada gota de sangue que derrama (fui atingida por minhas próprias palavras/lâminas ao confessar tudo isso), quero que saibam que apesar de tudo dito eu só amei a cada instante e continuo a amar, quero que as minhas vitímas saibam que as amo verdadeiramente e incondicionalmente, e que se as faço sofrer é porque não sei como é possível amar sem carregar junto comigo esse verbo que a mim forma uma locução. E se um dia alguém descobri como amar sem sofrer, não me ensinem, por favor! Pois se para amar terei que muchar a cada anoitecer e ver de mim jorrar gotas de sangue no amanhecer, quero continuar amando vocês, pois esse sofrimento é válido.

[...]

Família e amigos, esse texto é especialmente para vocês! 

=> NEQEAV




terça-feira, 9 de março de 2010

O segredo? "O segredo é não correr atrás das borboletas..."


 "O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você" (Mário Quintana).

Inicio meu texto de hoje com uma citação desse autor por quem tenho tamanha admiração. Através dele e desse texto acima citado decidir me tornar jardineira, e agora cuido do meu jardim, não somente com a finalidade que as borboletas venham até ele, mas por ter aprendido a não só cuidar das rosas que nele existem, bem como admirá-las e amar antes que qualquer outra borboleta. Ao cuidar do meu jardim percebi que o essencial dele não são as borboletas que por ele passam num simples passeio que as vezes chega a destruir as rosas, descobri que o que torna o meu jardim mais belo entre todos são as rosas que lá existem, que as borboletas são apenas personagens coadjuvantes que as vezes deixam mais belos os olhos que perpassam a imagem do jardim. Correr atrás de borboletas não é tarefa fácil, pois elas têm asas enquanto a nós nos restam somente as pernas, elas voam e tocam o chão, nós apenas tocamos o chão. A borboleta pode ser considerada a melhor explicação simbólica para alguns sentimentos como amor e paixão, como cheguei a essa conclusão? Simples! Você já se apaixonou por alguém de maneira que ao chegar perto desssa pessoa você sentiu borboletas no estômago (a sensação era de borboletas, no entanto, quem estava habitando em você era o amor)? Você já observou que quando você olha um jardim ou qualquer lugar em que borboletas estejam vistando por perto, aquela paisagem se torna mais bonita diante aos nossos olhos ( o amor/paixão pode ser cego, no entanto nos permite ver [é cego mais enxerga?!] muitas coisas mais bonitas)? As borboletas, assim como esses sentimentos, costumam se aproximar de nós de repente, sem ser convidadas ou esperadas, simplesmente nos encantam. As borboletas se deixam ficar nas nuvens, enquanto o amor nos leva até as nuvens. As borboletas durante o dia são agitadas, a noite elas se acalentam junto as pétalas das rosas. Então sejamos jardineiros, sejamos as próprias rosas cujas pétalas esperam por uma borboleta para acalentar quando o sol se pôr. Porém, aviso, não retire do seu jardim os espinhos que nascerem junto com as flores, eles podem até não embelezarem a paisagem, no entanto, te protegerão de muitas borboletas que aparecem no intuito de destruir as rosas lá existentes. É necessário que cuidemos também dos espinhos. Cuide do seu jardim diariamente, não espere por chuvas, não espere pelo sol em todas as manhãs, se planeje, se cuide, se organize para que seu jardim não dependa tanto de fatores externos, pois todas as ferramentas precisas para que ele cresça floresça e principalmente faça o bem a você, está dentro de ti. E para finalizar esse texto, mais uma vez, recorro as sábias palavras de Mário Quintana, que diz: 
"DA FELICIDADE: 
Quantas vezes a gente,em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão,por toda parte,os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!"

Ótima terça para você!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Mulher maravilha num mundo de super-homens...(?)

Há 152 anos aproximadamentes comemoramos o dia internacional da mulher no dia 08 de março, mas em algum momento você, caro leitor ou leitora, parou para pensar como surgiu tal comemoração, ou quantas foram e são as mulheres que a cada dia fazem desse mundo, um lugar para se viver? Bem sei que sou suspeita para falar, afinal, sou eu uma das tantas pessoas que hoje está comemorando o seu dia. Mas é preciso saber que durante séculos, milênios eu diria, que as mulheres lutam para serem reconhecidas por uma sociedade de marchistas, tanto ao ponto que foi necessário acontecer um tragédia numa indústria têxtil, onde cerca de 126 mulheres (segundo pesquisa no google) foram mortas num incêndio em Nova Iorque, esse incêndio até hoje é considerado o maior daquela cidade, desde então que o mundo resolveu "oferecer" (se é que esse termo é o mais adequado) tal data para comemorar o dia das mulheres. Mulheres, eis que foram tatuadas com o conceito de ser frágil, mas que de fragéis nada têm, pois são elas as grandes heroínas desse planeta cheio de vilões, elas que salvam os dias e nem por isso são reconhecidas. Elas que saciam a fome de tantos, elas que dão vidas a muitos e que sabem amar como ninguém mais, pois sentimento é o componente principal da matéria que dar vida a esse sexo, ao ser mulher. Tantas mulheres que transformaram a história e tantas ainda mais que não conhecemos pois ninguém escreveu algo sobre elas, porém só desejo nesse dia que nós mulheres sejamos o conjunto de todas aquelas que defenderam o nosso sexo e proporam ao mundo o reconhecimento das nossas qualidades. Sejamos então o quebra-cabeça (pois segundo os homens mulher é "bicho" complicado) formado por peças das personagens principais da nossa história aqui, sejamos como a primeira mulher a pisar o chão desse mundo, pois Eva conseguiu convencer a Adão a comer a maça (porque não convencer aos homens dos nossos desejos); sejamos como Cleopatra governante e sedutora e que tenhamos o poder da sedução, sejamos como a mais bela de todas as mulheres que já tivemos o prazer de conhecer, Maria, aquela que doou a sua vida em prol da humanidade e da maternidade, aquela a qual chamamos de mãe, advogada e intercedora; sejamos como Joana D'arc mulher que enfrentou os obstáculos da sua época e lutou pelo seu povo e seus ideiais; sejamos como princesa Isabel, que libertou os escravos demonstrando a sua humanidade e principalmente o uso consciente do poder que tinha em suas mãos no intuito de utilizá-lo para o bem, sejamos como a minha mãe, aquela que eu considero guerreira e melhor mãe do mundo - abro um espaço aqui leitor, para dizer que bem sei que você também citaria a sua mãe, pois não a ser humano mais digno da nossa homenagem e adoração; sejamos simplesmente molecas, meninas, mimadas, sejamos nós, mulheres, aquelas que sabem chorar, sorrir, secar as lágrimas, mas principalmente sermos fortes, porque Deus criou a mulher não para fazer companhia a homem, e sim, ser aquela que o protegeria de si próprio, pois somos os únicos seres humanos que conseguem agir racionalmente com o coração, somos escudos desse homens que se acham o super-homem, esquecendo eles que eles só são o super-homens, porque somos mulheres maravilha. Feliz dia das mulheres! 

sexta-feira, 5 de março de 2010

Meu eu refletido...



[...]
No mundo existe por média mais de 80 bilhões de habitantes e você já parou para pensar se entre algum desses bilhões de pessoas há um que reflete a sua imagem?
Deus, em suas escrituras - que por sinal foram escritas pelos homens, nos revela que somos a sua imagem e semelhança, consequentemente somos imagem e semelhança desses 80 bilhões de pessoas. No entanto, como é difícil encontrarmos alguém cujo os nossos olhos vejam o nosso reflexo, saliente-se que não estou falando em imagem, estou falando de reflexo - pensamento, corpo e alma.
Quantas vezes nos olhamos no espelho e não nos vemos?
Quantas vezes vestimos a roupagem do encatamento por si próprio como fez Narcíso?
...
Sabe, tenho que confessar algo, não sei se existe esse reflexo, ou se existe creio que talvez seja uma das ilusões que esse cerébro "burro" insiste em colocar em nossa mente tal ideia a medida que acreditamos e a transformamos em verdade.
Mas eu quero acreditar que existe ( o pior é que eu quero!). Eu quero crê que já encontrei meus vários reflexos em várias pessoas, pois tantos eu's encontro nos outros, e tantos outros encontro em mim.
O espelho é a magia da maior ilusão da realidade!
E meus amigos (meus reflexos) são a magia da minha realidade ilusória. Pois eles me compõe, eles me veem, eles "me são". Não sei se estou refletida em 80 bilhões de pessoas, mas bem sei que nos dedos das mãos posso contar as pessoas as quais vejo meu reflexo. Á elas quero dar e ser meu melhor, pois nelas estão, meu eu refletido...
[...]